Customer Centric, Burnout, Ailton Krenak, SMWNYC e felicidade

Dá pra investir mais em marketing e negócios e cuidar ao mesmo tempo da sua saúde mental e dos outros

Você está cansado de saber que o consumidor mudou com a pandemia, mas a sua empresa mudou ou criou seus produtos e serviços pensando nesse novo consumidor?

Na newsletter passada falei de Design de Serviços, nessa vou divulgar um artigo contando Como construir uma cultura Customer Centric falando dos processos antes, durante e depois da venda.

E não é só o consumidor que mudou, nosso ambiente de trabalho mudou muito. E as reuniões sem intervalos podem jogar seu stress nas alturas e levá-lo ao burnout. Vale ler sobre algumas pesquisas que sugerem 10 minutos de intervalo para você ir ao banheiro, tomar água, meditar, etc.

Inclusive o Linkedin deu uma semana de folga para todos seus funcionários para baixar o stress da galera, aqui no Brasil startups estão adotando a prática.

Ainda sobre a mudança do mundo vale a pena assistir o Roda Viva com o Ailton Krenak, inclusive um dos livros dele está gratuito na Amazon (O amanhã não está à venda), é curtinho, acabei de ler, já tinha lido o Idéias para adiar o fim do mundo e estou comprando A vida não é útil.

Semana que vem acontece a Social Media Week New York e você pode assistir de graça comprando o ingresso promocional do FuTeCH Summit até 2/maio. O FuTeCH custa R$ 56,00 e o SMWNYC custa US$ 499,00, aproveite! :)

Aliás, sabia que dinheiro pode sim comprar felicidade? Todo mundo que não tem dinheiro já sabia dessa, mas a dúvida é: depois de cuidar da fome, abrigo, segurança e outras coisas básicas, como investir seu dinheiro para ser feliz?

Resumo do artigo:

1) compre experiências (e as viva com quem você ama).

2) compre tempo (pague para alguém fazer tarefas chatas e passe mais tempo com quem você ama).

3) doe para a caridade.

Ou seja, gaste dinheiro com os outros e não apenas com si mesmo que você ficará feliz! :) Mas vale ler o artigo na íntegra (em inglês)

Em 12 de maio acontece um evento para anunciantes do Pinterest com o CEO Ben Silbermann, inscreva-se aqui.

Sobre a proibição de pessoas LGBT em propaganda que esteve rondando a assembléia de São Paulo, escrevi algo em 2016 que continua atual.

E se você está lutando para vencer os algoritmos das redes sociais dê uma olhada nesse guia que escrevi no começo de 2021.

Até a próxima!